Você está visualizando atualmente Os mitos da endometriose

Os mitos da endometriose

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Artigos

A endometriose é uma doença que impacta a vida de muitas mulheres. Porém quem busca por tratamento sabe o quão difícil é achar informações de qualidade sobre o assunto.

E quando buscam pela internet ou conversam com amigos se deparam com muitas informações que não são verdade!

Existem muitos mitos sobre endometriose que vamos citar aqui e iniciar a desmistificação da doença.

Afinal, quais são os mitos mais comuns sobre a endometriose?

Mito 1: Endometriose altera e aumenta o fluxo menstrual.
– endometriose não altera fluxo menstrual! Adenomiose pode alterar, assim como alguns tipos de mioma, pólipos endometriais, endometrites, abortamentos, etc.

Mito 2: Quem tem endometriose é infértil.
– a endometriose pode estar atrelada a quadros de infertilidade ou subfertilidade em até 30 a 40% das mulheres, porém não pode ser tratada como 100%, visto que muitas mulheres (60 a 70%) conseguem engravidar sem problemas mesmo com endometriose.

Mito 3: Hormônio não trata endometriose.
– existe uma corrente muito perigosa de não profissionais espalhando essa informação, alegando que as mulheres estão sendo enganadas ao serem tratadas com hormônio. A endometriose é uma doença estrogênio dependente, ou seja, esse hormônio é o combustível da doença. Se não bloquearmos, não estamos tratando a doença. Bloqueio é feito com hormônio, dieta anti inflamatória e atividades físicas.

Mito 4: Retirar o útero trata a endometriose.
– endometriose se caracteriza por ser uma doença extra uterina estimulada pelo estrogênio, logo a retirada do útero não beneficia em nada ao tratamento da endometriose. A retirada do mesmo pode ser cogitada em casos seletos cuja mulher tenha também outras doenças uterinas como adenomiose, miomatose, pólipos de repetição, etc.

Existem muitos outros mitos e nas próximas publicações iremos abordando.

Procurem sempre a opinião de um especialista em endometriose.